REDE DE INTERCÂMBIO E VOLUNTARIADO EM AÇÕES SUSTENTÁVEIS

Wednesday, May 03, 2006

Projeto integrante do ReVoluções recebe prêmio no Nordeste

Caríssim@s associad@s, parceiros e amigos do Instituto de Permacultura da Bahia, temos a grande satisfação de compartilhar com vocês mais uma vitória para todos nós que trabalhamos pela melhoria da qualidade de vida das pessoas, pela promoção da vida, da cultura, da eqüidade social, por meio de práticas que imitem a sabedoria da Natureza!
O projeto Policultura no Semi-Árido foi um dos três vencedores do PRÊMIO MELHORES PRÁTICAS AMBIENTAIS NO NORDESTE, promovido pela Sociedade Nordestina de Ecologia, na categoria Organizações da Sociedade Civil. Os outros vencedores foram o projeto Feiras Agroecológicas, realizado pelo consórcio Diaconia/Centro Sabiá/A Caatinga; e o Museu da Tartaruga Marinha de Fernando de Noronha, da Fundação Pró-Tamar.
A entrega do Prêmio acontecerá em solenidade a ser realizada durante o XI CONGRESSO NORDESTINO DE ECOLOGIA, no dia 11 de maio, às 20:00 h, no Mar Hotel, situado à Rua Barão de Souza Leão, nº 451, Boa Viagem, Recife - PE. De acordo com o presidente do XI Congresso Nordestino de Ecologia, Ricardo Braga, são práticas exitosas como as do projeto Policultura que contribuem para um desenvolvimento social justo e ambientalmente sustentável no nordeste brasileiro. Para o presidente do Instituto de Permacultura da Bahia, Orlando de Freitas Barros Jr., o reconhecimento deste trabalho abre caminho para que essas práticas se tornem mais conhecidas e sejam multiplicadas, principalmente no semi-árido nordestino, região que reúne cerca de 35 milhões de habitantes e quase um milhão de km²."Queremos provar com os resultados alcançados pelo projeto Policultura no Semi-Árido, que não é a seca que torna a região Nordeste mais vulnerável. O sertão pode ser rico e abundante, desde que o ser humano saiba conviver com este espaço e utilizar bem seus recursos naturais. O que falta é investir na educação para a convivência com o semi-árido", afirma Cinara Del Arco Sanches, coordenadora geral do projeto e da instituição. O projeto Policultura no Semi-Árido é realizado em parceria com a BOM - Brasil Óleo de Mamona Ltda, Secomp - Secretaria de Combate à Pobreza e às Desigualdades Sociais da Bahia, Fundo Nacional do Meio Ambiente/MMA, Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB)/Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR)/SEPLAN-BA, Associação dos Policultores do Semi-Árido, Associação dos Policultores do Tombador, Associação dos Policultores de Catarina, Prefeitura Municipal de Cafarnaum, Prefeitura Municipal de Ourolândia, Prefeitura Municipal de Umburanas, Both Ends.
Mais informações pelo site www.permacultura-bahia.org.br
Veja fotos no link:
http://www.flickr.com/photos/65387153@N00/sets/72057594074190832/

0 Comments:

Post a Comment

<< Home